Padre João Amâncio da Costa Novaes

Padre João – Fonte: Lençóis Notícias (2019)

Natural de Pouso Alegre – M.G., nasceu em 27 de Novembro de 1922, filho de Octacílio Dantas Novaes e Maria da Costa Novaes. (LENÇÓIS NOTÍCIAS, 2019)

Diplomou-se no primário em Maria da Fé – M.G., local de onde partiu para ingressar no Seminário Nossa Senhora Auxiliadora em Pouso Alegre onde fez o ginasial e em Mariana – M.G. fez o clássico. (CHITTO, 1978) e (LENÇÓIS NOTÍCIAS, 2019)

Emérito Professor de música e canto Orfeônico. (CHITTO, 1978)

Se formou Noviço em Taubaté – S.P. (CHITTO, 1978)

Ordenou-se Frade Capuchinho em Piracicaba – S.P., no dia 8 de Dezembro de 1950, ano Santo Mariano, desde que foi ordenado passou a vida ensinando o Evangelho. (CHITTO, 1978)

Tornou-se membro do Conselho Presbiteral da Diocese e Vigário de São João de Caiuá – P.R., onde formou um Coral Infantil e para a recreação das crianças, organizou um time de futebol dente de leite. (CHITTO, 1978) e (LENÇÓIS NOTÍCIAS, 2019)

Cursou Filosofia em Mocóca – S.P. (CHITTO, 1978)

Formou-se em Teologia na Faculdade Teológica dos Missionários Capuchinhos. (CHITTO, 1978)

Recebeu o Diploma de Jornalista pela “Cásper Líbero” de São Paulo – S.P. (CHITTO, 1978)

Formou-se no Curso Superior de Liturgia no Rio de Janeiro – R.J. (CHITTO, 1978)

Foi missionário por 12 anos, trabalhando por todos os recantos do Brasil, até ser convidado pelo Bispo Diocesano de Maringá – P.R. para desempenhar o cargo de Coordenador na Catedral, sendo ainda Promotor Vocacional e Professor no Seminário por 5 anos, deixando a Ordem dos Capuchinhos e ingressando no Clero Secular. (CHITTO, 1978)

Recebeu a nomeação como Coordenador da Pastoral Diocesana em Paranavaí – P.R. (CHITTO, 1978)

Em 27 de Julho de 1969 assumiu a Paróquia Nossa Senhora da Piedade em Lençóis Paulista – S.P. (CHITTO, 1978)

Era um ardente torcedor de futebol, assim que chegou à Lençóis Paulista, fundou a equipe dente de leite do Clube Atlético Lençoense, chamado de Calzinho. (LENÇÓIS NOTÍCIAS, 2019)

O Padre João, como ficou conhecido, além de fundador, foi técnico e mantenedor do Calzinho, à sua frente disputou campeonatos municipais e regionais, chegando a ficar mais de 100 partidas invicto. (LENÇÓIS NOTÍCIAS, 2019)

Nas manhãs de domingo, dezenas de garotos sentavam nos primeiros bancos da Igreja Matriz, para que o Padre João notasse a presença de cada um deles, pois para poder treinar e jogar no Calzinho, era exigência que eles não só estivessem estudando, como também eram obrigados a tirar boas notas. (LENÇÓIS NOTÍCIAS, 2019)

Alguns professores tinham o prazer de entregar as notas ao Padre João pessoalmente no Estádio Archângelo Brega, não se pode esquecer, dos “Croques” que ele dava na cabeça dos bagunceiros e daqueles que erravam muito nos treinos.       Croques esses, que eram famosos e causavam além de dor na cabeça, muitas chacotas entre os garotos que faziam de tudo para não recebê-los. (AUTOR)

Detentor de um grande conhecimento intelectual que o levou à literatura onde escreveu o livro “Clave de Sol e Clave de Fá”, também escreveu crônicas no Jornal Tribuna Lençoense e o Programa Clarinada de Fé na Rádio Difusora de Lençóis Paulista, fatos que somados lhe proporcionaram em 1983 ser o Patrono do Museu Literário, anexo à Biblioteca Orígenes Lessa, uma das maiores da América do Sul. (LENÇÓIS NOTÍCIAS, 2019)

Em 15 de Novembro de 1991, foi homenageado pela Câmara Municipal com o Título de Cidadão Lençoense. (LENÇÓIS NOTÍCIAS, 2019)

No dia 26 de Março de 1996, ele foi ao encontro de Deus, tendo seus restos mortais transladados para Pouso Alegre – M.G.

A Prefeitura de Lençóis Paulista em 5 de Novembro de 2015, requereu que o Padre João Amâncio da Costa Novaes fosse homenageado com seu nome em um próprio público municipal, pedido que foi prontamente atendido e seu nome foi dado a Avenida Padre João Amâncio da Costa Novaes, no Bairro Residencial Villacittá, sob o CEP: 18686-431.